Newsletter 3 * Barreiras de Acesso:



O 1° trimestre de 2018 trouxe poucas novidades em termos barreiras comerciais, com exceção à decisão do Presidente Trump de sobretaxar as importações de aço e alumínio. Essa decisão polêmica tem causado grandes discussões e críticas por parte de especialistas, governo e a própria Organização Mundial do Comércio (OMC). Outras discussões relevantes no período têm sido sobre as barreiras comerciais nas negociações entre o Mercosul e a União Europeia.
O website Barreiras de Acesso (Website) centraliza as barreiras comerciais, principalmente as não-tarifárias, que dificultam ou impedem as exportações brasileiras. Utilizando fontes nacionais e internacionais, assim como informações fornecidas por exportadores, organizamos as informações e as inserimos no banco de dados do site. Mais detalhes sobre o website estão disponíveis na página Sobre o site.

Notícias sobre o site
Novas barreiras: Inserimos detalhes sobre algumas barreiras comerciais existentes no site e adicionamos algumas novas barreiras. Atualmente os bancos de dados têm:

89 Barreiras Regulatórias Impeditivas
77 Exigências Técnicas/Sanitárias & Outras Barreiras

Os dados referem-se a diversos produtos dos seguintes países: África do Sul, Austrália, Canadá, China, Colômbia, Coréia do Sul, EFTA, Estados Unidos, Índia, Indonésia, Japão, México, Singapura, União Europeia, Venezuela e Vietnã.

Vaga de Estágio: estamos com uma vaga de estágio para estudantes de comércio exterior, relações internacionais ou economia. Aceitamos indicações.
Mais informações disponíveis nessa página.
Pesquisa: concluímos uma pesquisa sobre o potencial de exportação de um setor agrícola. A análise foi feita para os países atualmente ‘fechados’ para as exportações brasileiras e considera determinados fatores para calcular a estimativa do potencial de exportação brasileira após a remoção da barreira sanitária ou fitossanitária. Para mais informações entre em contato conosco: contato@barreirasdeacesso.com.br

Notícias governamentais

Trump e as alíquotas tarifárias de aço e alumínio
A decisão do governo dos Estados Unidos de elevar as alíquotas tarifárias das importações de aço e de alumínio está causando grandes discussões no âmbito do comércio internacional e das regras multilaterais do comércio. Serão testadas a capacidade do presidente Trump em implementar tais medidas unilaterais e a resiliência da Organização Mundial do Comércio (OMC) em lidar com tais decisões. Os governos dos principais países exportadores de aço e de alumínio estão discutindo a melhor forma de reagir, inclusive a ideia de abrir um painel de disputas na OMC. O governo brasileiro está analisando as opções e não descarta o painel na OMC, mas como último recurso, devido aos custos elevados desse mecanismo e a demora em obter-se uma decisão do Órgão do Solução de Controvérsias. No dia 23 de março o USTR informou que o Brasil estaria isento das sobretaxas temporariamente, até que as negociações bilaterais fossem concluídas. Disseram que o Brasil deveria revisar a cota do etanol, garantir que não haja triangulação do aço chinês, entre outras medidas. Caso o Brasil não seja efetivamente excluído da lista, as tarifas elevadas serão cobradas retroativamente.
Apesar de os especialistas divergirem sobre a melhor forma de reagir à decisão de Trump, a maioria concorda que esses tipos de decisões esporádicas do presidente são uma ameaça à OMC. Apesar de os EUA alegarem estar usando o Artigo XXI do GATT/OMC (por motivos de segurança nacional), muitos consideram ser apenas uma desculpa para protegerem o mercado desses dois metais e consideram tal medida indo contra os princípios e objetivos do órgão multilateral, assim podendo ameaçar toda a efetividade e existência dessa entidade fundamental para o comércio internacional.

Notícias na mídia sobre barreiras comerciais
As principais notícias publicadas na mídia estão na Página de notícias:
Mapa suspende Venda de Carne de Frango à União Europeia: link
Brasil deixa de vender US$ 20 bilhões por barreiras comerciais: link
EUA suspendem oficialmente tarifa ao aço do Brasil: link
EUA oficializam tarifa sobre aço e não poupam Brasil: link
Governo brasileiro vai aos EUA para impedir barreiras à exportação de aço: link
EUA exigem revisão de cota a etanol para negociar aço com Brasil: link
Número de barreiras a exportações brasileiras é o maior desde 2011: link
Parlamentares discutem criação de órgão de metrologia entre Brasil e Argentina: link
País pode ir à OMC contra UE por barreira ao frango: link
OCDE recomenda redução de barreiras para dinamizar o comércio exterior: link
OMC alerta que guerra comercial pode levar o mundo a uma profunda recessão: link
Ministério da Fazenda defende menos barreiras às exportações: link
Estudo da SAE defende maior abertura da economia brasileira: link
Tudo o que você precisa saber sobre barreiras comerciais: link

Website

© 2017 Barreiras de Acesso. Todos os direitos reservados | Design by W2F Systems