UE anuncia embargo de carnes de 20 estabelecimentos do Brasil



Empresas entraram na lista negra da entidade em razão de 'deficiências detectadas no sistema oficial de controle brasileiro'; governo quer recorrer à OMC

PARIS - A Comissão Europeia confirmou nessa quinta-feira, 19, o embargo de carnes e produtos derivados fabricados por 20 estabelecimentos brasileiros, incluindo três plantas da gigante JBS e três da Aurora Alimentos. As empresas entraram na lista negra da União Europeia por unanimidade em razão de “deficiências detectadas no sistema oficial de controle brasileiro”.

A proibição deve entrar em vigor 15 dias após a publicação da medida no Diário Oficial da União Europeia, o que deve acontecer nessa sexta-feira. Em um comunicado, Bruxelas afirmou: “Nós confirmamos que os países-membros votaram (por unanimidade) em favor de retirar da lista 20 estabelecimentos brasileiros dos quais carne e produtos derivados são hoje autorizados”.

Andrei Netto, correspondente, O Estado de S.Paulo

19 Abril 2018 | 12h44

PARIS - A Comissão Europeia confirmou nessa quinta-feira, 19, o embargo de carnes e produtos derivados fabricados por 20 estabelecimentos brasileiros, incluindo três plantas da gigante JBS e três da Aurora Alimentos. As empresas entraram na lista negra da União Europeia por unanimidade em razão de “deficiências detectadas no sistema oficial de controle brasileiro”.

A proibição deve entrar em vigor 15 dias após a publicação da medida no Diário Oficial da União Europeia, o que deve acontecer nessa sexta-feira. Em um comunicado, Bruxelas afirmou: “Nós confirmamos que os países-membros votaram (por unanimidade) em favor de retirar da lista 20 estabelecimentos brasileiros dos quais carne e produtos derivados são hoje autorizados”.

+ Ministério libera exportação de produtos da BRF antes de decisão da UE

Venda de ativos da JBS
Embargo inclui três plantas da gigante JBS e três da Aurora Alimentos Foto: JF DIorio/Estadão - 29/10/2014
A decisão foi tomada após parecer do Sistema Especializado de Controle de Mercado da União Europeia (Traces). Desde 2017, o órgão estudava que medidas tomaria após o escândalo revelado pela operação Carne Fraca, da Polícia Federal, que apontou fraudes no sistema de controle de qualidade brasileiro.

Na terça-feira o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, já havia antecipado que o embargo aconteceria e que o governo brasileiro estuda recorrer à Organização Mundial do Comércio (OMC) contra a decisão. Outra das repercussões possíveis é que a decisão de Bruxelas prejudique as negociações por um acordo de livre-comércio entre o Mercosul e a União Europeia.

19/4/18
Link: http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,ue-anuncia-embargo-de-carnes-de-20-estabelecimentos-do-brasil,70002275305

© 2017 Barreiras de Acesso. Todos os direitos reservados | Design by W2F Systems